queijunto e preso

gentileza abril 5, 2010

Filed under: contos de queijunto e preso,para pensar no futuro — tijolooo @ 11:00 pm

acordo atrasada. não que isso seja de fato algo relevante, mas essa noite foi sim especialmente péssima [por motivos que nem importam nesse contexto, mas suficientes para começar o dia empastelada com além do mau-humor rotineiro].

bem, retomando, atrasada. não cinco, nem dez, nem quinze minutos… uma hora atrasada. UMA HORA. apresso-me em tomar café-da-manha correndo, o que nem preciso dizer já agrava mais o meu patológico mau-humor-matutino-agravado-pela-noite-mal-dormida. tomo meu banho e saio as pressas. e volto pra buscar o guarda-chuva, e saio novamente. sem nenhum tostão no bolso. NENHUM. sigo em direção a um caixa eletrônico, o qual não leria o meu cartão durante as vinte primeiras tentativas. fila. FILA. 8h50 da manhã e… fila!?!?!? eu me concentro, engulo seco [o “p* que p*”] e prometo que não vou mais perder a hora [em vão, eu sei]. e fico por lá pelo menos uns 15 minutos até obter meu dinheiro.

hora da idéia brilhante: vou pela rebouças. raciocínio: afinal, estou atrasada e pela rebouças SEMPRE [“menos hoje minha cara” – voz divina], vai mais rápido, vai em 20 minutos. e fico, meia hora… MEIA HORA no acesso da paulista pra rebouças. puta que pariu. de pé. PUTA QUE PARIU!

consigo me aproximar da catraca duas paradas antes da minha. apóio tudo na catraca, pego meu dinheiro no bolso e entrego ao cobrador. na hora de receber o troco, percebo que tenho guarda-chuva numa mão, a bolsa e uma sacola penduradas no ombro e com a outra mão [pasmem!] eu tento ME segurar… sem nenhuma catraca de apoio. e não, eu não alcanço aquelas barras altas! ok, o ônibus segue devagar no trânsito, eu posso me soltar.

e nesse momento, justamente nesse momento, e pela primeira vez em todo o trajeto, o ônibus dá uma guinada, resolvendo aumentar progressivamente a sua velocidade.

eu só não caio porque, um rapaz sorridente e de bom coração, quando viu minha incessante dúvida entre largar o guarda-chuva molhado num espaço inexistente ou largar a mim mesma, resolver me segurar pelo braço, garantindo que eu não caísse até que meu dinheiro estivesse novamente no bolso.

agradeci. e sorri pela primeira vez no dia, depois de mais de uma hora acordada.

e fiquei perplexa com a perplexidade com a qual recebo a gentileza de um estranho.

estranha é essa pessoa na qual eu me transformei.

anestesiada e desconhecendo gentilezas…

Anúncios
 

um pouco mais de juventude outubro 15, 2009

Filed under: contos de queijunto e preso — a.cartolina @ 9:05 pm

toda vez que escuto esse exato trecho lembro-me da parte mais encantadora de uma tal juventude.

makes me ache

makes me shake

is it so wrong to think that love can keep us safe?

ouvindo: pearl jam – force of nature

 

todo mundo combando setembro 22, 2009

Filed under: contos de queijunto e preso — tijolooo @ 8:27 pm

.
.
.
saí da sibériaaaaaaaaaaaaa!!!

meu mundo é dos nets!!!

 

ZZZzzzzzzzZzzzzzzzzzzzzzz… julho 26, 2009

Filed under: contos de queijunto e preso — tijolooo @ 7:51 pm

.

.

.

alguém sabe como terminou minha festa?

.

.

.

só sei que quando eu acordei, meu chão tinha mudado de cor…

obrigada meus queridos amigos caipiras! 

e obrigada especialmente pra quem me aguentou no pré e no pós festinha…

se não fosse você, eu nunca mais veria meu chão novamente…

obrigada.

 

a festa das amigas-emos julho 21, 2009

Filed under: contos de queijunto e preso,querido diário — a.cartolina @ 1:16 am

assunto: FELIZ DIA DOS AMIGOS!!!

bigodon: EeeeEEEeeeeEEEeeeEEEEEEEeeEEEeeeeEEE

tijolon: EEEEEeeeeeEEEEEeeeeeeeeee!!!

cartô: EeeEEEEEeeEEEeEeeeEeeeeeeeeeeeeeEEeEEEe!!! amo vcs!

bigodon: Ooohhnnnnnn que EMO vc heim, carol!!! eu ttbbbbbbbbb (sou emo e amo vcs)

tijolon [mode ON]: eu tbbbbbbbbbbbb!!! só a ju não ama mais a gnt, nem atende telelone, nem responde msg nem email… né julianaaaaa?!?!?!?!??!!

ju: eeEeeeeeE… eu amo vcs muito maaaais! muuuuuuuito obrigada por vcs estarem na minha vida. e por fazerem tudo beeeeeeem melhor e divertidooooooooo! […] aaaah. eu tbm fico emooo! eu não respondo pq meu celular não funcionaaaa!

cartô: O B R I G A D A A A A ! ! !

 

sobre um falso bigode julho 14, 2009

Filed under: contos de queijunto e preso,toda a verdade sobre — a.cartolina @ 5:30 am

mulher de bigode

nos prometeram que estando de férias seria mais fácil atualizar o blog, cadê?

 

da série historinhas: juventude maio 24, 2009

Filed under: contos de queijunto e preso — tijolooo @ 7:08 pm

[…]

todo mundo quer ter mas muitos não conseguem.

porque juventude não se tem.

alguns apenas não sabem lidar, outros não entendem e ainda há quem nem dê valor.

eu admiro. porque juventude não sou.

e num trecho de clarice, há uns meses atrás, entre frases que muito me fascinavam, achei parte dessa tal juventude que mal conhecia:

“Eu caminho em corda bamba até o limite de meu sonho. As vísceras torturadas pela voluptuosidade me guiam, fúria dos impulsos. Antes de me organizar, tenho que me desorganizar internamente. Para experimentar o primeiro e passageiro estado primério da liberdade. Da liberdade de errar, cair e levantar-me.”

– olha, leia essa tal de clarice… ela parece te conhecer.

juventude não deveria envelhecer nunca.

nunca perder a alegre leveza do sorriso.

mas pode.

pode tornar-se menos romântica, menos entregue e um pouco menos ela mesma.

pode até tornar-se um tijolo velho e ranzinza…